sexta-feira, 4 de março de 2011

24 meses...

Há 2 anos ainda não sabia fazer contas aos meses. Ainda tinha que pensar um pouco e dividir os meses por 12 para ver quantos anos dava. Porque nos bebés, o tempo mede-se aos meses. Só mamam em exclusivo até aos 6 meses, não podem comer ovo antes dos 9 meses, o primeiro dente às vezes surge aos 12 meses, alguns não andam antes dos 15 meses... Enfim, para quem andou a vida toda a pensar em anos, agora fazer a conversão para meses de um momento para o outro pode ser complicado. Ainda por cima, tinha passado 9 meses a tentar habituar-me a contar o tempo em semanas e agora que finalmente dominava o assunto, trocavam-me as voltas novamente.
Agora estão a fazer 2 anos ou 24 meses ou 104 semanas ou 730 dias ou mais de 17 mil horas desde que a moyinha nasceu. Cada dia com uma nova descoberta, com uma nova dificuldade (geralmente superada), um novo desafio e muito, muito amor.
Foi uma gravidez não esperada, mas muito, muito desejada e vivida ao máximo (do possível, a meio de adiantar o máximo de trabalho para o doutoramento...).
Hoje em dia a moyinha é um doce e a minha paixão (ao mesmo nível do papá moyo, claro).
Já come sozinha (quando quer), é doida por ovo, castanhas, uvas e azeitonas. Tudo o resto só se estiver para aí virada :)
Ainda não iniciei o desfralde porque está muito frio, mas ela já pede sempre quando quer fazer cócó. Não a vou forçar a tirar a fralda, mas ela já adora vestir as suas cuequinhas!
Ainda mama e pretendo que o desmame decorra da forma mais natural possível, ou seja quando eu ou ela já não nos sintamos confortáveis com isso. Por enquanto ainda estou a tentar o desmame nocturno para ver se dormimos melhor e agradeço as várias mensagens enviadas com carinho e sugestões: também concordo que o facto de ela dormir ao meu lado favorece o facto de ela acordar mais, tanto pelo cheiro do leite como pelo toque, pelo que tenho tentado não lhe tocar depois de ela adormecer ou pôr o papá a dormir entre nós e tem funcionado bem.
É muito independente (mete-se com as pessoas na rua, corre para longe de nós para explorar espaços, etc.) e agora já consegue valer-se da voz e do corpo para nos levar à loucura. Por vezes tenho que andar a correr pelos corredores do supermercado porque se recusa a sentar-se no carrinho de compras (eu tento minimizar o tempo no super ou nem sequer a levar, mas Às vezes tem que ser).
Já adjectiva palavras: "cão gande", "bebé pikino", "mamã nita" (grande, pequenino, bonita: este último é o meu preferido!hehe) Por vezes quando uma palavra é nova ou já não a usa há muito tempo, não consegue lembrar-se dela mas diz a coisa mais próxima que lhe ocorre em termos de som ou de objecto que gosta. Depois temos é que andar a adivinhar ;)
A festinha dos 2 anos foi muito bonita embora trabalhosa. Ela adorou ter os amiguinhos com ela e fartou-se de brincar e correr! MAscarou-se de capuchinho vermelho e eu de lobo mau ; recebeu dos papás uma casa da Lego (igual à da Aurora) porque vimos que ela gostou muito dela quando a viu. Dos amiguinhos também recebeu muitos brinquedos e jogos bonitos e roupa (muito obrigada!)

1 comentário:

Sofia disse...

Muitos Parabéns! :)